22.5.18

Inspiração Real e o mês da noiva






No mês das noivas, que começa em força a época de casamentos e ainda no rescaldo do casamento real eu e Luís d' O Filho da Rosa inspirados neste casamento "revolucionário" no que toca a quebras de protocolo a alterações a séculos de tradições (muito mais bonito, descontraído e contemporâneo) fizemos a nossa versão tanto a nível de bolo com da decoração.






Tenho a dizer que aquando a notícia do sabor escolhido para o bolo fiquei agradavelmente surpresa por não seguirem a tradição do pesadíssimo "fruit cake", bolo de frutas e álcool (para preservar) coberto com marzipan e pasta de açúcar, que chega a durar décadas. Ao invés optaram por um leve e primaveril bolo de limão e flor de sabugueiro, feito por Claire Ptak da Violet Cakes







Identifiquei-me por completo: fresco, sazonal e floral indo muito de encontro aos sabores que gosto e do trabalho que faço. Foi para mim por isso uma delícia "replicar" este bolo e sentir tanto o romance quanto a fragrância da flor de sabugueiro no ar.




 Espero que esta proposta seja do agrado das noivinhas (e não só) e que seja a tendência da estação; está já na lista dos meus favoritos.


E por fim, o mais importante, o aspecto interior do bolo :)

Aqui para além da frescura cítrica e da minha adorada flor de sabugueiro a adição duma compota complementa de forma perfeita este bolo.

Uma boa semana!
E que esta seja a mais bonita e feliz "wedding season" para todos.












10.5.18

Ultra Violet - Pantone 2018


Se me perguntassem quando saiu a novidade da cor do ano eu nunca diria que a ia escolher para um trabalho. Não é a minha preferida nem à partida pensei que seria uma cor "vencedora" ou que combinasse bem com qualquer coisa.
Mas quis o "destino" aka Silvia Bifaro do blog Salvia + Limone e o seu delicioso bolo vegan (que experimentei aquando a minha última visita a Londres, desta vez vez para fazer um workshop de food styling e food photography com ela e com a querida Aimee Twigg do Twigg Studios), que eu ficasse tão maravilhada com aquela pequena delícia e o quisesse reproduzir. Aproveitei o lanço e as dicas aprendidas no workshop e criei em conjunto com o Luís um cenário inspirado no que foi feito em Londres e que tão bem reflecte o trabalho da Silvia.






Sim, este foi só um dos bolos mais maravilhosos que já provei e até sonhei com isso. Tanto que tive que deitar mãos à obra (neste caso massa) mal pude e fazer experiências para conseguir criar algo parecido.
Ok, não é em nada semelhante, apenas nos ingredientes principais. Ficou muito bom, mas precisa de melhoramentos e acertos nas quantidades.




As lembranças boas que tenho deste bolo (e ainda mais do da Silvia) só me fazem desejar ter um tempinho livre para continuar nas minhas experiências.





O que é certo é que (e receitas à parte) o resultado deste trabalho, em conjunto com O Filho da Rosa, resultou tão bem que acabei por ficar rendida a esta cor.



E agora só pelo facto de olhar para estas pequenas fatias (nada desencaminhadoras, porque o bolo é também vegan; sem açúcar refinado e sem gluten - ainda tem o plus de conter uma boa quantidade de matcha. Por isso é mais do que perfeito e saudável) e ainda por cima em hora de lanche só me dá vontade de voltar repetir.













9.5.18

Bouquets em forma de bolo

Estou em falta para com este cantinho, há quase 2 meses que não publico nada e tanta coisa se fez entretanto. O que é certo é que o trabalho tem sido mais que muito e o tempo para parar e organizar a "casa" quase nulo!








A nossa querida Primavera chegou tímida e a chuva teimou em ficar, mas como se costuma dizer "sem chuva não há flores", ou o super apropriado "chuvas de Abril, flores de Maio" ...  por isso mesmo hoje faz-se por cá uma publicação em jeito de "homenagem" às flores e um "apanhado" dos bolos destas últimas semanas de Abril.






Esta é a época do ano que mais gosto, por todas as flores que nascem um pouco por todo o lado, seja nos jardins, como nos campos.
As árvores de fruto (a flor de laranjeira, por exemplo e neste momento, é só a coisa mais deliciosa e cheirosa que existe) ou pelas pequenas flores que cobrem os campos e os deixam tão coloridos.



Aqui o exemplo da flor de cerejeira (uma das minha preferidas), ou então de macieira que também é tão linda e delicada.
E agora que a fragrância dos tão lindos sabugueiros paira no ar está na altura de os tornar os próximos protagonistas, farão certamente parte do meu próximo fim de semana :)
Até breve! 

























20.3.18

O grande número 3 - Aniversário da Bakewell

Pois é, e num abrir e fechar de olhos este é já o 3º aniversário da Bakewell, no dia em que começa a minha estação do ano preferida (fico sempre duplamente feliz).
Apesar de parecer que foi tudo muito rápido, sei que foi um longo e por vezes penoso caminho que foi percorrido; quando olho para trás e faço uma retrospectiva no género daquelas de em segundos veres a tua vida até fico cansada... Nada se faz sem trabalho, tenho agora cada vez mais essa noção e estes 3 anos são exemplo disso, mas um bom exemplo e muito recompensador!








Este último ano foi especial, mesmo muito especial e por isso fiz um balanço pessoal e profissional do que mais marcou:
Foi o ano em que a Bakewell mais cresceu e se destacou,
Foi o ano em que tive mais trabalho, clientes e se destacaram também os que estão cá para ficar,
Foi o ano em que me disseram que os meus bolos eram muito caros,
Foi o ano em que me disseram que os meus bolos eram demasiado baratos,
Foi o ano em que usaram a desculpa do falecimento dum familiar para cancelar uma encomenda em cima da hora,
Foi o ano em que se dispuseram em ficar até ao último dia à espera que eu pudesse garantir a disponibilidade para fazer o seu bolo,
Foi o ano em que me disseram que eu já tinha passado o meio dia da minha vida e que não tinha objectivos nenhuns,
Foi o ano em que a Bakewell ganhou um prémio de reconhecimento dos outros profissionais da área, apareceu em publicações de blogs e plataformas de casamentos e recebeu o convite para fazer parte de revistas da especialidade,
Foi o ano em que tive dúvidas sobre o meu potencial e me perguntei se tinha estofo para aguentar a pressão,
Foi o ano em que tive a certeza de que este era o meu caminho e propósito e consolidei o conceito da Bakewell,
Foi o ano em que mais pessoas conheci e em mais trabalhos e projectos participei,
Foi o ano em que percebi que nem todos são sérios e profissionais mas que é assim que se aprende,
Foi o ano em que também percebi que nem todos nos querem bem e que acham que tudo deriva da sorte,
Foi o ano em que tive a certeza que tudo depende e resulta do trabalho árduo, persistência e dedicação e de não ficar sentado à sombra da bananeira à espera de milagres,
Foi o ano em que menos dormi, menos descansei e menos cuidei de mim,
Foi o ano em que me senti mais feliz, preenchida e realizada,
Foi o ano em que mais envelheci e mais notoriamente o percebi,
Foi o ano em que o comecei a aceitar ainda que com alguma dificuldade, não há problema nenhum nisso pois isso não me diminui e continuo capaz de fazer as mesmas coisas da mesma forma,








Com isto tudo quero apenas fazer um desabafo sincero e espontâneo e dizer que há sempre o lado bom e o menos bom das coisas como em tudo e não há mal nenhum, é natural que assim seja.
Mas se pararmos para pensar o positivo é sempre mais e melhor, nem tudo (nem todos) são rosas mas por mais espinhos que existam nas flores e na vida, a sua beleza supera sempre as coisas menos bonitas.







Bonito mesmo é este dia, o mais bonito do ano ainda que desta vez com algum frio mas o sol resolveu vir brilhar!






O meu enorme obrigada a todos! Vamos agora celebrar :)







Fotos: ninho
As flores lindas e o ramo mais maravilhoso que alguma vez vi e recebi estiveram a cargo do: O Filho da Rosa
Maquilhagem: Patrícia Pinheiro - Make Up

12.3.18

A caminho da Primavera

Embora possa não parecer, estamos a 1 semana do início da primavera, que é como quem diz: do aniversário da Bakewell e depois de longos meses de ausência no que toca a receitas deixo aqui em jeito de prenda por esta celebração e pela enorme gratidão que sinto por todos aqueles que seguem e gostam do meu trabalho uma receita bem simples mas saborosa e reconfortante. Ideal para aproveitar a época dos citrinos e ajudar ainda no reforço de vitamina C porque o frio e a chuva parecem querer continuar.







Bolo fofo de laranja

Ingredientes:

200 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente
200 g de açúcar amarelo
raspa de 2 laranjas
4 ovos
2 colheres de chá de fermento
450g de farinha de espelta
1/2 colher de chá de água de flor de laranjeira
180 ml de bebida de amêndoa (ou leite)
60 ml de sumo de laranja


Indicações:

Pré aqueça o forno a 170º C e unte uma forma grande com buraco.
Peneire a farinha e o fermento e reserve.
Numa taça misture a bebida vegetal (ou leite) com o sumo de laranja e a baunilha e reserve (vai criar uma espécie de leite coalhado e é esse o objectivo).
Bater por cerca de 3/4 minutos na velocidade média-alta a manteiga, o açúcar e a raspa da laranja até ficar macio e claro. Junte depois os ovos, um a um, batendo bem entre a adição de cada um deles.
Baixando depois a velocidade da batedeira adicionam-se os ingredientes secos em 3 adições alternando com os ingredientes líquidos em 2 adições (termine com a mistura da farinha envolvendo apenas, tendo o cuidado para não bater demais).
Deitar a massa na forma, nivele e leve ao forno entre 50 a 60 minutos (faça o teste do palito para ver se sai limpo e a massa está cozida).
Deixe arrefecer na forma no mínimo 15 minutos, podendo servir ainda morno ou deixar arrefecer por completo numa grelha.





Nota: como complemento pode fazer uma calda com iguais partes de açúcar e sumo de laranja e regar enquanto está quente; ou então servir com iogurte natural servido com umas raspas de laranja e canela.
Qualquer opção é garantidamente satisfatória
Bom proveito.






Se fizerem a receita partilhem comigo a vossa experiência :)













27.2.18

Prenúncio de Primavera

É incrível (aliás, de incrível não tem nada) que o tempo que antecede a minha estação favorita seja o mais frio, triste e cinzento do ano para mim... Visual, física e emocionalmente! Tem sido recorrente estes últimos 2 anos mas este ano estou decidida a inverter esse sentimento e nada melhor do que bolos lindos e repletos de elementos florais para dar vida e alegria a estes dias.
Fica aqui o exemplo dos últimos:



Existe algo mais bonito do que a simplicidade das flores frescas?



"Quando as palavras fogem, as flores falam."



"Novas folhas, novas flores, na infinita benção do recomeço." 



"O segredo destas flores fechadas é que exactamente no primeiro dia de Primavera elas abrem-se e dão-se ao mundo"
À espera desse dia :)










21.2.18

Sabores de Inverno

Após uma breve ausência devida a um fluxo de trabalho anormal para o início do ano, que normalmente é tão calmo, volto agora com um novo "projecto" fazendo também com que as publicações sejam mais regulares e a partilha maior. Com publicações mensais, seguindo como habitual o curso da Natureza e as estações do ano, farei bolos e voltarei também a partilhar algumas receitas conforme os ingredientes próprios da época. Será um trabalho orgânico, mais natural regressando, assim, às raízes do conceito que tanto prezo.






Começamos com os citrinos e com a tão importante vitamina C,



Um bolo simples, como deveria ser a vida; mas fragrante e com especiarias, tão características desta estação do ano. A presença da amêndoa vem deixá-lo ainda mais rico e saboroso!



Perfeito para aquelas tardes de domingo passadas à lareira com uma chávena de chá a acompanhar (mas também muito apreciado como bolo de aniversário, acrescentando um creme guloso como cobertura).





A dose diária de vitamina C será completamente reposta, pois contém o sumo e também a raspa da laranja. O cheirinho que deixa quando é fatiado é simplesmente divinal. 



Para saborear lentamente tal como a passagem do Inverno, que parece estar adormecido mas que opera as maravilhas que daqui a um mês a Primavera se prepara para mostrar.



Tenham uma boa semana, mais novidades e uma receita no próximo mês ;)













2.1.18

"Constellation Celebration" - Feliz 2018




















Mais do que fazer balanços do ano que acabou de passar, quero deixar os meus desejos para este novo ano... Que seja mais brilhante, mais positivo, com mais momentos bonitos e de felicidade para todos! Que mais do que resoluções pensemos em intenções e que estas sejam postas em prática de forma natural, verdadeira e realista... E sem o stress ou pressão que uma resolução normalmente acarreta e que acaba por ser abandonada ao fim dumas semanas e depois de passar a folia do início do ano...











Preciso de muito pouco para viver feliz e descansada e é nisso que me quero centrar agora.
Quero para este novo ano dedicar e passar mais tempo com quem eu gosto e me identifico e menos com aqueles que não me dizem nada; fazer menos fretes e viver mais autenticamente.
Passar mais tempo desligada e fora de casa, de preferência de pés descalços; melhorar como pessoa e profissional e fazer mais aquilo que gosto e me faz bem e menos aquilo que me é imposto. Cada novo ano é tempo de abertura e mudança, uma tábua rasa cheia de possibilidades, que me sirva de inspiração





Este tipo de celebrações são exemplo disso, passados com a família da alma, aqueles que sintonizam na mesma frequência. Com quem sentimos uma forte ligação para além do sangue, com quem somos conectados através da energia.




Aquelas pessoas com quem partilhamos um nível de compreensão silencioso, por essas pessoas estou grata.
Terminou assim com os melhores, da melhor forma e cheio de luz um ano que foi bem cinzento!
Constellation Celebration: Nós somos todos feitos de estrelas. 














Votos de um muito feliz e brilhante 2018


Créditos

produção/bolos: Bakewell
fotografia: ninho
decoração/styling: O filho da Rosa
vestido: Jesus Peiro
cabelo: Pedro Netto Hairstylist
maquilhagem: Tânia Morais Make Up
design gráfico: a pajarita
andrómeda: Endlessly Design
vinho: 1000 Curvas
espumante: Quinta do Ferro
ouro comestível: Ouro Gourmet


22.12.17

A magia acontece...




Mais do que uma data considero o Natal um estado de espírito... De há uns anos para cá esse estado vem-se desvanecendo e a vontade de o celebrar diminuindo.
Falta-me o elemento principal do Natal e sem ele considero-me incompleta, ainda mais nesta altura.
Mas apesar de todas as tristezas e daquilo que não podemos controlar existe sempre algo que repõe a magia e a alegria característica do Natal, estas sessões fotográficas foram exemplo disso. 






Pedaços de Luz Fotografia e O Filho da Rosa como sempre recriam as melhores imagens e os melhores cenários e este ano foi ainda mais especial. As crianças são mesmo incríveis e a Maria encarnou como ninguém a personagem e a magia que transmitiu foi de derreter o coração, inigualável!



Que esta doçura se mantenha e que, nem que seja apenas por uns instantes, se possa viver a magia na sua plenitude.



Votos de um excelente Natal, que estas sejam umas festas repletas de amor, felicidade e muito calor.
Estaremos de volta em 2018!