20.3.17

2 anos ainda mais doces




"Para acontecer primeiro é preciso sonhar"

Eu sonho muito e tudo começa mesmo com um sonho. Adoro idealizar, fazer e ter novos projectos. E com o meu maior projecto comecei a sonhar em 2012, quando dei os primeiros passos e fiz as primeiras formações nesta área. Em 2015 uma pequena semente optimista foi plantada com a esperança de que com gosto e empenho, trabalhando muito e bem, com responsabilidade, amor e um foco inabalável eu poderia criar algo de valor.
E assim nasceu a Bakewell!
2 anos mais tarde e com um crescimento e mudança que não conseguiria nunca prever no início quero agradecer-vos por ajudarem, directa ou indirectamente, a que essa semente continue a crescer e que floresça sempre, todos os anos neste lindo dia que é o início da mais bela estação, a Primavera.
Muito haveria a dizer, nem tudo são rosas, nem tudo corre sempre bem, muitos são os sacrifícios mas a gratidão sobrepõe-se a tudo e a felicidade e o orgulho que hoje sinto são incalculáveis.



Aos meus, aos que estão sempre lá (sim, vocês), aqueles que este ano privaram comigo quer tenha sido em trabalho ou não e contribuíram para este crescimento e para mais um aniversário mereciam umas palavras mais bonitas, profundas e delicadas, mas se me conhecem sabem que não preciso dizer muito e que o que sinto é o suficiente. E tenho tanta sorte por conhecer e trabalhar com gente maravilhosa, profissional e pessoalmente e ainda a maior sorte do mundo que é poder fazer aquilo que gosto. Muito obrigada!

A inspiração não tem estado sempre por cá estes últimos meses, nem na escrita nem no trabalho e confesso que por vezes tem sido bem difícil.
Não é preciso nem se consegue fazer tudo e ser forte sempre, para sempre, em tudo e para tudo. Há alturas em que tem mesmo de se baixar os braços e reconhecer... E não há problema algum nem deve haver vergonha nisso, não somos máquinas nem tão pouco de ferro!
Levou-me tempo, muito tempo para o fazer; não quis acreditar no início e pensei durante meses que seria apenas cansaço. E mesmo assim a luta continua a não ser fácil e a maior parte das vezes é desigual. Se não for de outra forma temos pelo menos que parar... cuidar de nós, permitir que a "ferida" tenha tempo para cicatrizar. E cada uma delas leva o seu tempo e não somos nós que o ditamos.
Reconhecer apenas e fazer algo para mudar isso já é um grande passo e a partir daí é um dia e um passo de cada vez.
Às vezes basta um pôr do sol que não se viu por causa das nuvens mas que aconteceu no sítio mais bonito e inusitado de sempre ou um acordar com o sol a entrar pela janela para fazer com que tudo melhore; outras vezes são planos que se têm feitos cheios de motivação mas que chegada a hora não se conseguem fazer e a vontade desvanece-se num ápice e tudo o que se quer é encolher, cobrir e ficar no conforto da cama, sem ver nem falar com ninguém... Não temos que nos culpar nem ninguém o deve fazer, nem exigir, nem julgar-nos nem apontar dedos; faz parte e vai continuar a fazer... Com mais ou menos força, em dias mais ou menos bons.
Eu não sou a super mulher, como muitas vezes tentei fazer-me crer, mas também sei que apesar de triste, escura e difícil esta fase vai ser curta e não vai fazer-me parar.



Para todos aqueles que que lutam contra a ansiedade e/ou depressão, vocês não estão sozinhos. Assim como eu não estou!
Li num destes dias a publicação duma blogger que sigo e admiro onde fez um texto aberto e honesto sobre a sua situação e inspirou-me a fazer o mesmo; às vezes as nossas palavras e experiências podem ajudar outros, embora tenha pensado e repensado muito se deveria ou não fazê-lo.
Sintam tudo, permitam-se ao menos isso. Eu sempre fui uma sentimentalista, choro quando preciso e quando não é. O meu coração foi despedaçado de diversas maneiras e por diversas vezes. É necessária disciplina, honestidade, auto inquirir-nos, sentir tudo e deixar ir... para manter a sanidade; mas neste oceano de emoções nem sempre é fácil fazê-lo, mas o exercício, um guia, um caminho podem sempre ajudar.
O céu limpo ajuda, o amor ajuda, as plantas ajudam, cozinhar ou fazer bolos ajuda, o carinho e ronronar dos meus gatos ajuda, respirar profundamente ajuda, andar descalça no jardim ajuda, sonhar e fazer planos ajuda... Procurem o que vos ajuda e sigam isso!
Mas façam uma coisa de cada vez e entreguem-se verdadeiramente a ela. Não queiram fazer tudo e ao mesmo tempo, permitam-se respirar, parar e ter tempo para vocês, nem que seja para não fazer nada.
Este é o meu "mantra" e é o que vou tentar fazer para dar a volta a isto e viver melhor.
Vou só abrandar, para respirar livremente mais um pouco, desfrutar mais um pouco e sobretudo viver mais um pouco.
Ainda virão dias de Inverno pela frente, muito frio e muita chuva... mas a Primavera chegou e a minha estação preferida com as suas cores, cheiros e flores vão fazer com que tudo se ilumine e volte ao seu normal.
Que esta seja uma feliz Primavera para todos, cheia de alegria e muitos sorrisos.
E hoje, mesmo sendo um dia cinzento (de todas as formas) é dia de festa, agora é hora de agradecer e celebrar :)



Design gráfico: Éme Design
Styling: O Filho da Rosa
Localização: Bairro do Casal





5 comentários:

  1. Maravilhosa reflexão...querida Ana! Parabéns e continua a caminhar... pois "O caminho faz-se caminhando" ;-)Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Adorei cada palavra. bjss e muitos parabéns. Tb adoro sonhar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Celina! Uma grande xi coração e um beijinho

      Eliminar