30.12.16

Balanços, retrospectivas e outras coisas que tal...

Após um ano trabalhoso, produtivo mas muito emocional e antes dele terminar dou por mim a fazer o habitual balanço.
Pela primeira vez propus-me verdadeiramente a algumas resoluções, as quais digo com muito orgulho que cumpri as principais. Muita coisa não consegui realizar nem fazer, mas dou-me por feliz por isso, para o ano tenho mais coisas por que lutar!
Tornei-me mais saudável, comecei a fazer exercício (que entretanto ficou em pausa neste final de ano), deixei oficialmente de fumar, tornei-me vegetariana e tenho uma alimentação mais cuidada, mas continuo a comer bolos (os meus) algumas vezes por semana :)
O próximo passo é torná-los ainda mais saudáveis, assim não tenho que me preocupar com esta questão.




Este ano foi até agora o melhor de todos a nível profissional. A Bakewell cresceu, conheci grandes profissionais (e já não posso viver sem alguns), fiz trabalhos maravilhosos e a sorte de participar em lindos e grandes projectos, tive algumas parcerias e só espero que o próximo ano me traga pelo menos metade do que tive neste.
Tive que descurar a vida pessoal por este motivo; dormi e descansei muito pouco, as férias foram mais curtas, os encontros com amigos e familiares aconteceram menos vezes, mas como em tudo temos que ter prioridades e quando sabemos o caminho que temos que seguir por muito difícil e custoso que seja existem escolhas a ser feitas e este ano o caminho que eu tinha que percorrer era este e no final tudo fez e continua a fazer sentido.




Descobri o meu primeiro cabelo branco e, ainda bem que é mito a frase "as dores de cabeça dão cabelos brancos", senão eu já estaria com o meu cabelo bem na cor da moda...
Ao menos isso, o cabelo branco é só um, mas sinto que este foi um ano em que envelheci notoriamente... nunca tinha dado por mim a reparar nisso, nas rugas, nas expressões, na frescura que já não é a mesma, mas este ano reparei simplesmente porque já se começa a notar. Não é de todo mau, da maneira como eu já me tratei devo sentir-me feliz por na maior parte das vezes ainda não me darem a idade que tenho, por isso levarei com a leveza necessária a questão do envelhecimento... ou não, talvez para já possa garantir que sim! A jovialidade essa, irá manter-se para sempre no espírito.
Ainda que a palavra que mais tenha usado neste ano, sem necessidade de estudos ou estatística, tenha sido "cansada", é um cansaço que na maior parte das vezes no final do dia compensa e vou para a cama muito mais feliz... Mas este foi sem dúvida o ano mais desgastante de sempre, física e emocionalmente. Nem tudo correu bem mas isso pode sempre ser minimizado comparando com as coisas boas que aconteceram... Ainda assim espero que o próximo ano seja mais "leve" e sereno. A vida nem sempre nos sorri mas essa é a melhor altura para parar, pensar e sorrirmos nós de volta.
Este ano foi negro para muita gente e em muitas vertentes; partiram muitas figuras de destaque ou não, mais próximas de mim ou não, houveram inúmeros momentos e acidentes marcantes, atentados e catástrofes naturais... Já há muito que ouço dizer "podes ir embora 2016" ... E sei que o próximo ano será certamente melhor!



Fica aqui o último bolo de aniversário de 2016, um bolo rico de chocolate e café feito com um ar (ainda) bem natalício para celebrar os 81 anos do meu querido e único avô.
Resta-me desejar-vos um bom final de ano e que 2017 seja brilhante e que este novo ano seja muito positivo a todos os níveis! Felicidades para todos. 

Sem comentários:

Publicar um comentário