29.11.16

O conforto numa tigela

Tive a felicidade de provar pela primeira vez uma "canjinha" vegetariana num evento este Verão. Fiquei com imensa curiosidade e com vontade em reproduzir esta pequena maravilha até que a minha querida irmã me deu uma receita do livro "Cozinha Vegetariana para bebés e crianças" da Gabriela Oliveira.



Não é propriamente uma receita que publicaria aqui, mas como tanta gente me enviou mensagem a pedir para partilhar quando publiquei uma foto do resultado final que resolvi então fazê-lo.

É uma adaptação com algumas diferenças, para ver a receita da Gabriela Oliveira dêem uma vista de olhos ao livro.

Ingredientes

200g de Pleurotus
1 ou 2 cebolas (a gosto e conforme o tamanho)
2 dentes de alho
1 ou 2 cenouras (a gosto e conforme o tamanho)
9 colheres de sopa de massinhas à escolha
1 raminho de salsa
sal marinho 
6 chávenas de água quente (ou metade da quantidade de água e a outra metade de caldo de legumes)
1 colher de sopa de azeite biológico
Opcional: 1 colher de sopa de levedura nutricional


Indicações 

Numa caçarola deite a cebola e os alhos picados, a cenoura em rodelas finas, os cogumelos em tirinhas, a salsa e o sal. Adicionar a água (e o caldo de legumes caso use) e levar a cozer 8 a 10 minutos.

Juntar as massinhas e o azeite e deixar cozinhar por mais 10 minutos ou até ficarem macias.

Depois é só juntar a levedura nutricional (caso optem por usar), servir e sentirem o conforto a chegar ao vosso estômago num instante.
É super rápida, prática e ideal para dias frios e/ou desconsolo, garanto que todas as forças serão respostas!




23.11.16

Aniversários de Outono, no feminino

No início do mês dei conta de alguns exemplos de bolos de aniversário masculinos, mais simples, clássicos e sóbrios.
Hoje é a vez de mostrar alguns mas desta vez para aniversários no feminino. Mais floridos e coloridos, mais expansivos e alegres :)






Nos bolos de e para mulheres dá sempre para dar mais asas à imaginação. Este bolo é de lima com doce de amora, fresco e com sabores a relembrar o Verão.

Estes são dois exemplos de um dos sabores mais pedidos, seja para homem ou mulher: cenoura e noz pecan. 

Com uma decoração bem elegante, com um toque de ouro para os festejos de 1/4 de século!

E por último, um dos meus sabores preferidos: alecrim com citrinos. Decorado com flores orgânicas da época, as delicadas zínias. 













18.11.16

A histórica fruta da época

Com quase 2 séculos de existência, a pêra rocha foi identificada na zona de Sintra e a sua produção concentra-se na zona do Oeste de Portugal (por isso se chama pêra rocha do Oeste) e é abrangida por uma Denominação de origem demarcada. A partir daqui é exportada para todo o mundo onde é muito apreciada; é um facto incrível mas devo confessar que tantas vezes negligencio este fruto. Ou porque está verde ou então porque depressa amadurece até um ponto que já não o consigo comer, por isso não consumo com tanta frequência quanto deveria.
Mas esta pequena delícia pode mudar isso, é boa com pêras verdes ou mais maduras, sendo que o resultado será sempre diferente mas garantidamente bom.
Esta é a receita do mês em parceria com o Intermarché de Penafiel e Paredes, uns muffins de pêra e gengibre super simples de preparar e óptimos para qualquer ocasião. Como sobremesa, a acompanhar um chá ou para aqueles momentos de desconsolo que as especiarias conseguem preencher.


INGREDIENTES para 12 muffins

130g de farinha sem fermento Chabrior
130g de açúcar amarelo
1 colher de chá de fermento Chabrior
1/2 colher de chá de canela em pó Cigalou
1 colher de chá de gengibre em pó Cigalou
90g de crème fraîche Páturages
60ml de óleo de girassol Bouton D´Or
1 colher de sopa de mel
2 ovos médios
3 pêras rocha Programa Origens

Mistura para polvilhar: 1 colher de chá de canela + 1 colher de sopa de açúcar amarelo ou mascavado.







INDICAÇÕES

Pré-aquecer o forno a 180ºC e preparar a bandeja de muffins com as 12 forminhas.
Descascar as pêras e cortar em cubos, regar com limão para não oxidar e reservar.
Misturar numa taça grande a farinha, o açúcar, o fermento e as especiarias.
Noutra taça juntar os ingredientes líquidos: o crème fraîche, o óleo, o mel e os ovos; deitando depois esta mistura sobre os ingredientes secos. Envolver tudo apenas até ficar bem incorporado sem bater demasiado.
Adicionar por fim a pêra e misturar na massa, dividir pelas forminhas enchendo até 3/4, polvilhar com um pouco da mistura de canela e açúcar em cada um e levar ao forno cerca de 20 minutos.

Depois de prontos retirar do forno, deixar arrefecer completamente na grelha ou servir mornos (se não conseguir esperar, são ainda mais viciantes).
Um bom fim de semana, desfrutem.






14.11.16

Fallen Leaves - O Outono da Bakewell

Continuo nas nuvens de cada vez que penso neste trabalho.
Foi um dia maravilhoso, passado num alvoroço, a lutar contra o tempo e a falta de luz natural, na melhor companhia e com as pessoas mais talentosas que tive o prazer de conhecer. Sinto-me uma sortuda por tê-los presentes na minha vida!
A premissa era simples, fazer uma produção que espelhasse o Outono. Tudo relacionado com a natureza: as folhas, as cores quentes, o regresso do frio, os sabores, os figos e as avelãs ...  tudo se encaixou, as ideias foram ao encontro umas das outras e o resultado não poderia ter sido melhor.


Um dos bolos que melhor caracteriza o Outono e um dos mais escolhidos desde sempre é o bolo de cenoura e noz pecan. Com um toque de especiarias a sua presença era obrigatória neste dia e foi muito bem representado nestes mini bolos com a companhia do lindo postal feito pela Diana da Éme - Design; não deixem de espreitar o seu trabalho tão bonito quanto delicado.
Este penteado maravilhoso, sóbrio e elegante foi da responsabilidade do Pedro Netto. Só agora conheci e já estou encantada com o seu trabalho.


O incrível cenário foi todo ele criado pelo meu querido Luís, mais conhecido como O Filho da Rosa. Os arranjos florais ficaram de sonho, muito melhor do que eu alguma vez imaginei...


Aqui, o elemento principal, o bolo da estação: de avelã e compota de figos. A combinação é perfeita e os figos são uma aposta ganha onde quer que estejam. A cada ano gosto mais deste fruto e tento que seja sempre um ingrediente presente, tanto em doces como salgados.

O resultado final deste trabalho termina com um vídeo mágico, que não consigo parar de ver, feito pela dupla Bruno & Joana da Ninho, que infelizmente parece ser grande demais para eu conseguir carregar.
Para quem ainda não viu está disponível na página de facebook da Bakewell , de qualquer das formas deixo aqui o link directo para o mesmo:


E por último, todas estas fotos lindas como já nos tem habituado, são da responsabilidade da Manuela da Pedaços de Luz.
Espero que gostem tanto quanto nós!


9.11.16

Aniversários de Outono, no masculino

Estas últimas semanas têm sido de muito trabalho e eu fico muito feliz que assim seja mas por isso e mais uma vez a disponibilidade para aqui vir deixar umas palavrinhas e o testemunho de alguns bolos fica comprometida e passa a ser muito reduzida. Para não deixar passar mais tempo nem acumular doçura resolvi mostrar que os bolos de aniversário no masculino ainda que não levem flores ou elementos mais coloridos, podem também eles ser decorados de forma personalizada, especial e igualmente deliciosa. Deixo-vos aqui alguns exemplos do que têm sido esses bolos nesta estação.

Curiosamente os sabores mais escolhidos pelos homens e também por estarmos já numa estação mais fria, e que pede sabores mais intensos e ricos, são os bolos de cenoura e noz e o bolo de chocolate (como o que se vê na foto acima).

Nestes dois casos o sabor escolhido foi o de cenoura e noz pecan, uma dos bolos mais apreciados da Bakewell.

Numa futura publicação irei mostrar o lado feminino dos bolos de aniversário da estação quente e colorida em que estamos.